MANDATO DO VEREADOR CLAUDILSON PEZÃO EM PARCERIA COM ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO JARDIM ÁLAMO APOIAM O PROJETO SOCIAL VIVER E LUTAR KITNER MOURA.


Mandato do Vereador Claudilson Pezão em parceria com Associação de Moradores do Jardim Álamo apoiam o Projeto social  Viver e Lutar Kitner Moura.

10961897_857478297651591_220167516_nO Projeto social  Viver e Lutar Kitner Moura acontece com treinamentos de Jiu Jitsu na Segunda-Feira ás 19:00 horas; Quarta-Feira ás 19:00 horas, na sede da Associação Amigos de bairro do Jardim Álamo, na Rua Antonio Lago, inscrições abertas no local.

O Projeto social  Viver e Lutar Kitner Moura tem como supervisor o Sr. Josias ferreira , e como Instrutor Jhunior Andrade e Daniel Andrade, inscrições abertas no local nos horários dos treinos queremos que mais pessoas venham fazer parte deste projeto.

11072157_874240005975420_2088371166_nadesivo-decorativo-jiujitsu-artes-marciais-karate-aikido-14645-mlb3738645743_012013-fJiu jitsu significa suavidade na técnica, onde jiu significa suave e jitsu, arte ou técnica, e é um termo de origem japonesa. Jiu jitsu é uma arte marcial, com origem na Índia, que utiliza várias técnicas e golpes para derrotar o oponente.

11042121_874233042642783_2091604094_nO Vereador Pezão é um incentivador dos projetos sociais, porque sabe da importância de ocupar a juventude nos dias de hoje evitando que nossos jovens se percam nas drogas, etc.

150881_476882685698410_2110232154_n4

 

Publicado em Acessibilidade, Blog, Bonsucesso, Brasil, Esporte, Guarulhos, Inclusão social, Saúde e lazer, São Paulo, Vereador Claudilson Pezão, Vereador Pezão | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 5 Comentários

Vereador Claudilson Pezão atuante na Câmara Municipal de Guarulhos na Comissão de Direitos Humanos analisa três projetos em reunião ordinária.


por Giselle Ianson; Foto: Vera Jursys ; Câmara Municipal de Guarulhos.

Parlamentares Pezão (PT) e Elmer Japonês (PR) estavam presentes na reunião.

Comissao_Direitos_Humanos_VeraA Comissão de Direitos Humanos, Cidadania, Habitação, Assistência Social e Igualdade Racial realizou sua reunião ordinária nesta terça-feira (28) com a participação dos parlamentares Pezão (PT) e Elmer Japonês (PR). Durante o encontro, os parlamentares analisaram três projetos de Lei.

A Comissão optou por dar parecer contrário ao PL 297/2010, de Guti (PSB), que cria o site “Sou Guarulhos” e disponibiliza um endereço eletrônico, via e-mail, gratuito para toda população residente na cidade.

O vereador Pezão explicou que o parecer da Comissão foi contrário porque a Prefeitura já disponibiliza as informações relevantes para a população em seu próprio site oficial. “Criar mais uma ferramenta eletrônica pode confundir a população. Achamos mais interessante dar mais divulgação para o site que já existe do que criar um novo equipamento”, destacou o parlamentar.

Os parlamentares optaram por dar parecer favorável ao PL 327/2010, de Dr. Vitor da Farmácia (PROS), que estabelece desconto de 50% no pagamento do ISPPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana) dos imóveis localizados na Zona Aeroportuária que especifica. O projeto prevê que o desconto será dado para imóveis diretamente afetados por rachaduras causadas por aviões.

Por fim, a Comissão decidiu debater melhor e aguardar para decidir sobre o parecer do PL 183/2015, de Dr. Alexandre Dentista (PSDC), dispondo que a Prefeitura disponibilizará transportes através de uma tarifa social, aos familiares carentes para os cortejos fúnebres nos cemitérios públicos.

150881_476882685698410_2110232154_n4

Publicado em Blog, Bonsucesso, Brasil, Guarulhos, Habitação, Prefeitura de Guarulhos, São Paulo, Tecnologia, Vereador Claudilson Pezão, Vereador Pezão | Marcado com , , , , , , , , | 4 Comentários

Cinco apostas da ciência para combater zika e microcefalia.


Camilla CostaDa BBC Brasil em São Paulo.

Emergência de saúde faz com que pesquisas avancem mais rápido; saiba quais são as novidades.

2_-_em_janeiro_medicos_de_sao_paulo_e_pernambuco_documentaram_lesoes_oculares_em_bebes_com_sindrome_congenita_da_zika
Em janeiro, médicos de São Paulo e Pernambuco documentaram lesões oculares em bebês com Síndrome Congênita da Zika (Foto: The Lancet)

Artigos científicos e estudos para novos testes diagnósticos costumam levar meses para serem publicados devido ao minucioso processo de revisão por publicações científicas. Mas a epidemia de zika no Brasil e em outros países das Américas tem acelerado a produção de conhecimento sobre o tema.

Estudos sobre zika vêm sendo disponibilizados em sites científicos na forma de “pré-print” – como o artigo é chamado antes de passar por revisão – para que outros pesquisadores possam ter acesso mais ágil a seu conteúdo e eventuais achados, e trabalhar a partir deles.

“A literatura está avançando muito rapidamente. O momento é mais de cooperação do que de competição (na comunidade científica)”, disse Patrícia Garcez, pesquisadora da UFRJ e do Instituto D’Or, à BBC Brasil.

Sua equipe está conseguindo mapear a rapidez com a qual o vírus ataca as células embrionárias que formarão neurônios, e já está compartilhando os achados antes mesmo da publicação oficial.

Na noite de terça-feira, a revista científica “The Lancet” publicou um texto de pesquisadores brasileiros que documentaram pela primeira vez o caso de um bebê que não teve microcefalia, mas apresenta lesões neurológicas e oculares graves causadas pela zika.

“Existem outros sendo estudados, mas resolvemos divulgar de uma vez porque consideramos importante. Mostra que a extensão da doença é maior”, disse à BBC Brasil o oftalmologista Rubens Belfort Junior, da Unifesp, um dos responsáveis pelo estudo.

Saiba como estão evoluindo as principais pesquisas sobre o vírus da zika e a microcefalia:

1) Vacinas
Uma de duas vacinas para zika desenvolvida em uma parceria do Instituto Evandro Chagas com a Universidade do Texas, nos Estados Unidos, começará a ser testada em animais em novembro. Em fevereiro de 2017, ela deverá ser testada em humanos.

Segundo Pedro Vasconcelos, diretor do Evandro Chagas, a vacina foi desenvolvida introduzindo mutações no vírus da zika presente no Brasil. Dessa forma, ele perde a capacidade de causar a doença, mas não perde a capacidade de fomentar a criação de anticorpos no corpo humano.

“A proposta é fazer a vacinação de mulheres em idade fértil e não em gestantes, porque, como ocorre na rubéola, a vacina poderia induzir a malformação em bebês, mesmo sendo um vírus atenuado”, disse à BBC Brasil.

Ele afirma, no entanto, que devem ser necessários cinco ou seis anos para que a vacina esteja disponível para todos.

Há também uma segunda vacina em desenvolvimento, que poderia ser administrada em gestantes – que espera-se estar pronta para testes até o início do ano que vem. “Para esta vacina não usamos o vírus completo, apenas um pedaço do seu genoma. Por isso não há riscos para grávidas”, disse Vasconcelos.

2) Cloroquina
Paralelamente à corrida pela vacina, pesquisadores buscam formas de bloquear a ação do vírus, e um avanço importante foi obtido em testes com um velho conhecido da medicina – a cloroquina. O medicamento é usado para tratar malária e doenças autoimunes, como lúpus, e tem a vantagem de poder ser usado por mulheres grávidas.

De acordo com o médico Amílcar Tanuri, que coordena a pesquisa no Laboratório de Virologia Molecular do Instituto de Biologia da UFRJ, o grupo constatou que a cloroquina e alguns derivados do medicamento conseguem bloquear a multiplicação do vírus da zika nas células neurais e a morte celular. Os testes foram feitos tanto em células neurais humanas quanto de camundongos.

“A cloroquina não atua diretamente no vírus, e sim na célula que vai ser infectada pelo vírus, e faz com que não possa ser penetrada. Basicamente ela fecha a porta de entrada do vírus, que não consegue entrar no citoplasma da célula”, disse à BBC Brasil.

Ele afirma, entretanto, que o trabalho “ainda está no campo do tubo de ensaio”, e que muitos testes ainda são necessários. Por isso, não arrisca falar em prazos. “Não temos tido muito aporte de verbas para nossos projetos pelo governo”, lamenta.

Os resultados da pesquisa devem sair em uma publicação científica nas próximas semanas. Tanuri espera que, a partir daí, grupos com mais recursos possam se interessar seguir com a pesquisa – “e continuar nosso trabalho lá fora”.

bahia_farmaTeste criado na Bahia identifica os anticorpos para infecções recentes e mais antigas do vírus da zika (Foto: BahiaFarma)

3) Testes rápidos
No final de maio, a Fundação Bahiafarma, órgão vinculado à Secretaria da Saúde da Bahia, anunciou a criação de um teste sorológico rápido para zika, que consegue detectar, no soro do sangue do paciente, os anticorpos contra o vírus em qualquer fase da doença. O resultado estaria disponível em 20 minutos.

Até agora, o diagnóstico é feito principalmente pelo exame PCR, que demora mais para dar resultado e só consegue detectar o vírus enquanto o paciente está doente. A sorologia para o vírus da zika só existia em alguns países e não estava disponível comercialmente.

Em nota, a Fundação disse que o teste já foi aprovado pela Anvisa e que terá reuniões com o Ministério da Saúde na próxima semana para negociar a produção em escala do teste.

Enquanto isso, pesquisadores do Instituto Wyss, da Universidade Harvard, nos EUA, criaram um teste de papel (similar ao de testes de gravidez) que, além de diagnosticar o vírus em uma hora, conseguiria diferenciar entre os tipos africano e asiático – este último, o que circula no Brasil.

Em entrevista à BBC Brasil, o pesquisador Keith Pardee, um dos responsáveis pelo protótipo, disse que o objetivo é deixar o teste do tamanho de um papel de recados, que caiba até no bolso e possa ser guardado mesmo sem refrigeração por até um ano.

“Ainda queremos fazer com que funcione também com amostras de urina e saliva”, disse. O Instituto, segundo Pardee, busca parcerias para financiar as novas fases de pesquisa e produção.

testerapidoInstituto em Harvard desenvolve teste de zika em papel, que poderia ser armazenado por até um ano sem refrigeração (Foto: Wyss Institute)

4) Como age o vírus?
“Minicérebros” desenvolvidos em laboratório com células-tronco vêm permitindo que uma equipe do Instituto D’Or, no Rio, acompanhe o ritmo e os mecanismos de destruição do zika. Ao injetar o vírus nas estruturas – que têm cerca de dois milímetros e equivalem à miniatura de um cérebro embrionário – o grupo constatou uma redução de até 40% do tamanho delas em apenas 10 dias.

“Conseguimos mapear o que o vírus faz dentro da célula e vimos que o ciclo celular fica absurdamente alterado”, diz a pesquisadora Patrícia Garcez, do Instituto de Ciências Biomédicas da UFRJ.

“O vírus altera os genes específicos associados à formação de neurônios, que são muito importantes. Sem eles os neurônios não se formam. A maquinaria toda da célula começa a fabricar vírus”, diz.

A partir da compreensão de como o vírus atua e mata a célula, Garcez diz que é possível postular e testar potenciais tratamentos para inibi-lo. O estudo está sendo revisado para publicação em uma revista científica, mas já está disponível na internet para que outros pesquisadores possam incorporar as descobertas a suas pesquisas.

5) Transmissão por outros mosquitos
Embora desde o ano passado os principais esforços de combate ao alastramento da zika fossem focados no ataque ao Aedes aegypti, só em maio veio a confirmação científica de que o mosquito de fato carrega o vírus.

Pesquisadores da Fiocruz no Rio conseguiram, pela primeira vez, identificar a presença do vírus da zika em mosquitos presentes na natureza.

“Para combater o alvo certo, é preciso ter duas coisas combinadas”, explica Ricardo Lourenço, chefe do Laboratório de Mosquitos Transmissores de Hematozoários do IOC e líder do estudo. “A primeira é achar insetos na natureza infectados com o vírus; a segunda é constatar em laboratório que o mosquito é capaz de transmitir o vírus pela saliva.”

Mas até o início de julho, a bióloga Constância Ayres, do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) em Pernambuco, espera descobrir se o vírus da zika pode estar sendo transmitido também por outros mosquitos.

A equipe chefiada por Ayres já comprovou, em laboratório, que o mosquito Culex (pernilongo), mais comum do que o Aedes aegypti, pode ser um vetor da doença. Agora, irá analisar cerca de cinco mil destes mosquitos coletados na natureza para descobrir se eles estão carregando o vírus – e em proporção suficiente para infectarem humanos.

“A possibilidade de que isso esteja acontecendo é bem grande, até porque o perfil de distribuição da zika se assemelha ao de uma doença transmitida pelo Culex. Dengue é uma doença bem democrática, pega rico e pobre. Já nos casos de microcefalia, 85% dos casos são de mães mais pobres, associadas a áreas com esgoto a céu aberto”, disse à BBC Brasil.

“O vírus já foi identificado em muitas espécies de mosquito em um ambiente silvestre, em Senegal e Uganda. Por que no ambiente urbano só um tipo de mosquito transmitiria?”

Publicado em Blog, Bonsucesso, Brasil, Dengue, Doença, Governo Federal, Guarulhos, Medicina, Saúde, Saúde e lazer, São Paulo, Vereador Claudilson Pezão | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Entidades lançam manifesto em defesa da Secretaria Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência.


MANIFESTO EM DEFESA DA SECRETARIA NACIONAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA – SNPD

Nós, pessoas com deficiência e representantes das entidades da sociedade civil que atuam na defesa dos direitos dos mais de 45 milhões desses brasileiros, exigimos do governo interino do presidente Michel Temer a manutenção da SNPD como órgão específico, com  status de Secretaria Nacional, destinado à articulação de políticas públicas voltadas ao segmento.

downloadCom a Lei 7.853/1989 foi criada a Coordenadoria Nacional para a Política de Integração da Pessoa com Deficiência – CORDE,  que posteriormente passou para a estrutura da  Secretaria de Estado dos Direitos Humanos. Em 2003, pela Lei 10.683, a SEDH foi deslocada do Ministério da Justiça para a Presidência da República. Em 2009, com a edição da Lei 11. 958,  foi elevada ao status de Subsecretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Em 2010  essa Subsecretaria tornou-se,  até a edição da MP 726/16, Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, condição que manteve mesmo após sua integração ao Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial, da Juventude e dos Direitos Humanos, em 2015.

ASSINE O MANIFESTO PELA MANUTENÇÃO DA SNPD! COMPARTILHE EM SUAS REDES!

https://community.avaaz.org/petitions/manifesto-em-defesa-da-secretaria-nacional-da-pessoa-com-deficiencia-snpd?source=facebook-share-button&time=1463435282

Nesses anos, o Brasil alcançou inúmeros avanços na promoção e defesa dos direitos das pessoas com deficiência. Em 2009, a Convenção Internacional das Nações Unidas sobre o tema (CDPD) foi promulgada com equivalência de emenda constitucional. Dois anos depois, foi implementado o Viver Sem Limite, programa premiado que instituiu numerosas políticas para essas pessoas, muitas delas consolidadas pela Lei Brasileira de Inclusão (LBI) de 2015. Foram ainda fortalecidos alguns conselhos já existentes e instituídos outros com o fim de ampliar o debate necessário ao resguardo de direitos. Foi produzido, também, na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável – Rio+20 (2012) de forma pioneira o documento “O futuro que queremos”, cujo resultado mais recente foi a inserção do tema “deficiência” nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecendo, assim, novas responsabilidades para o Estado brasileiro nessa seara, conforme estabelece o documento “Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, do qual o país é signatário.

Essas conquistas só se concretizaram em face da organização  dos movimentos sociais das pessoas com deficiência, manifesta  na expansão de conselhos municipais e estaduais sobre o tema, e em face da existência de um órgão específico, no Estado,  destinado a promover os direitos desse segmento, a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência – SNPD.

Há ainda, contudo, muito a fazer. Precisamos ver materializados, na vida das pessoas, os  avanços previstos na referida Convenção e  Lei Brasileira de Inclusão, entre os quais os relativos ao efetivo acesso aos direitos à saúde, educação e trabalho entre outros. Precisamos de políticas públicas que garantam às 45.606.048 pessoas – que, segundo o Censo de 2010, possuem algum tipo de deficiência  – efetiva participação na sociedade,em cumprimento a um dos desafios lançados na Declaração da Década das Américas pelos Direitos e pela Dignidade das Pessoas com Deficiência (2006-2016),  que teve como lema: “Igualdade, Dignidade e Participação”, cujo objetivo é alcançar o reconhecimento e o exercício pleno dos direitos e da dignidade das pessoas com deficiência e seu direito de participar plenamente na vida econômica, social, cultural e política e no desenvolvimento de suas sociedades, sem discriminação e em pé de igualdade com os demais.

Por essas razões, nós, pessoas com deficiência e representantes das  entidades da sociedade civil que atuam na defesa dos direitos dessas pessoas,  exigimos do governo interino do presidente Michel Temer a manutenção da SNPD como órgão específico, com  status de Secretaria Nacional,  destinado à articulação de políticas públicas voltadas ao segmento.

Além de fundamental do ponto de vista administrativo e social,  pois assegurará a esses  45,6 milhões de pessoas,   realização de direitos, em igualdade de oportunidades com as demais pessoas sem  deficiência, tal manutenção é fundamental do ponto de vista político, porque  contribuirá  para a materialização do compromisso assumido pelo Brasil perante a ONU,  de fortalecimento, no âmbito do Governo, das estruturas e pontos focais para assuntos relacionados à  implementação da citada Convenção e de “devida consideração ao estabelecimento ou designação de um mecanismo de coordenação no âmbito do Governo, a fim de facilitar ações correlatas nos diferentes setores e níveis”.  A manutenção  da SNPD, com o mesmo status que ostentava antes,  evitaria  também a denúncia do Estado brasileiro  perante o Comitê da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, impositiva nas hipóteses de desrespeito às disposições da Convenção, que certamente ocorreria caso eventualmente  suprimida essa Secretaria. A subsistência da SNPD impediria, por fim, retrocesso inaceitável  aos direitos fundamentais tão duramente conquistados por esses 23,9% da população.

Nós, brasileiros e brasileiras com deficiência, exigimos nosso lugar no Estado, em igualdade de direitos !

ENTIDADES QUE ADEREM AO MANIFESTO

Abraça – Associação Brasileira para Ação por Direitos das Pessoas com Autismo
Abrace Autismo
ADEFISS – Associação dos Deficientes Físicos de São Simão
Amankay Instituto de Estudos e Pesquisas
APNEN (Associação dos Portadores de Necessidades Especiais de Nova Odessa)
ASPOSBERN – Associação dos Pais e Pessoas do Estado do Rio Grande do Norte
Associação Amanhã Para Todos
Associação de Pessoas com Necessidades Especiais de Aparecida do Rio Negro
Associação dos Deficiêntes Visuais de São José dos Pinhais ADVSJP
Associação Down de Goiás
Associação Paradesportiva do Interior da Bahia
CADEVI – Centro de Apoio ao Deficiente Visual
Capacitismo é Crime de Ódio
Casa JOANA
Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (COMDEF), Jequié, na Bahia
CVI Araci Nallln – Centro de Vida Independente Araci Nallin
Desenvolver – Consultoria em Inclusão de Pessoas com Deficiencia
Despatalogiza – Movimento pela Despatologização da Vida
F.A.E – Frente Anticapacitista de Esquerda
Federação Brasileira de Associações de Síndrome de Down – FBASD
Federação dos Deficientes Físicos de MS
Fórum dos Direitos das Pessoas com Deficiência de Curitiba
Fórum Permanente de Educação Inclusiva
Fundação Síndrome de Down
Grupo de Pesquisa CNPq Vozes, Empoderamento, Inclusão e Direitos Humanos
Grupo Maricá
Grupo Minas Down
IFAN – Instituto da Infância
Inclusive – Inclusão e Cidadania
Instituto Aldo Miccolis
Instituto Autismo & Vida
Instituto de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência – IDDPCD
Instituto Mano Down
Instituto Sul Mato Grossense para Cegos “Florivaldo Vargas” – ISMAC
Life Down
Memorial da Inclusão
Movimento Anti-Capacitismo
Movimento Down
Núcleo de Inclusão e Acessibilidade para Pessoas com Deficiência da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
Rede da Primeira Infância do Estado do Ceará – REPI-CE
RS Paradesporto
Trissomia do Amor 21

ASSINE O MANIFESTO PELA MANUTENÇÃO DA SNPD! COMPARTILHE EM SUAS REDES!

 

Publicado em Acessibilidade, Blog, Bonsucesso, Brasil, Deficiência, Deficiência fisica, Governo, Governo Federal, Inclusão social, Saúde, São Paulo, Vereador Claudilson Pezão, Vereador Pezão | Deixe um comentário

LUTA ANTIGA !! Vereador Claudilson Pezão parabeniza prefeito Almeida pela assinatura do termo para agilizar regularização do Anita Garibaldi.


Prefeitura de Guarulhos.1376524_450136145099393_1026153514_nImagem de reunião realizada em 2013.

O prefeito Sebastião Almeida assinou na tarde desta quarta-feira  um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) que vai beneficiar cerca de 2,5 mil famílias da comunidade Anita Garibaldi, na Ponte Alta. O documento é uma exigência da Justiça para definir as responsabilidades dos envolvidos no processo de regularização fundiária do bairro.

Esse documento assegura que o Anita se transformará em um bairro organizado, afastando de vez a possibilidade de uma reintegração de posse”, afirmou o prefeito Almeida.

tac_vila_operaria2_jmAlmeida assina o TAC em cerimônia no Paço Municipal / Fotos: Jair Malavazi

Pelo acordo intermediado pela Prefeitura, os moradores do bairro poderão comprar os terrenos com valor fixado em R$ 360 por metro quadrado, e que poderá ser quitado em até 180 prestações junto ao proprietário. Segundo o prefeito, a negociação só foi possível porque os moradores se empenharam em resolver a questão ao longo dos últimos 15 anos. “Ficamos mais tranquilos com o TAC porque as famílias do Anita deixaram tudo que ganharam na vida em investimentos na área e não seria justo que tivessem que sair agora”, observou Almeida.

1370241_639401099438676_1010907487_nVereador Claudilson Pezão esteve presente nas negociações no bairro do Anita Garibaldi juntamente com o prefeito Sebastião Almeida na luta pela posse da terra, veja matéria do ano de 2013: https://goo.gl/VFC2wq .

O acordo para a regularização da área do Anita também prevê que 5% de todos os valores pagos pelos moradores sejam destinados ao Fundo Municipal de Habitação, o que vai ajudar a financiar obras de infraestrutura como asfalto e redes de esgoto, além do processo de regularização fundiária do bairro. “Com esse gesto da Prefeitura, temos a certeza que vamos virar essa página da história de nosso bairro. Após essa assinatura, vamos finalmente poder falar que vivemos em um bairro de Guarulhos”, disse João Santana, um dos conselheiros da Associação de Moradores da Comunidade Anita Garibaldi.

O acordo no Anita Garibaldi não foi o primeiro intermediado pela Prefeitura na gestão atual. O mesmo procedimento também foi adotado para beneficiar os moradores do Jardim das Oliveiras II e da Vila Operária.

150881_476882685698410_2110232154_n4

Publicado em Acessibilidade, Blog, Brasil, Guarulhos, Habitação, Inclusão social, Moradia, Prefeitura de Guarulhos, São Paulo, Serviço social, Vereador Claudilson Pezão, Vereador Pezão | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

CANALIZA BAQUIRIVU! PROTESTO CONTRA RETIRADA DE VERBAS DE GUARULHOS!


baquirivu####### URGENTE #######

CANALIZA BAQUIRIVU! PROTESTO CONTRA RETIRADA DE VERBAS DE GUARULHOS! SAÍDA DO ÔNIBUS 14 HORAS DESTA QUARTA-FEIRA, ENTREM EM CONTATO COM O MANDATO PELO FACEBOOK PARA MAIORES INFORMAÇÕES!

Projeto de Lei do Governador Geraldo Alckmin que retira a verba de Canalização do Rio Baquirivu de Guarulhos levando para Campinas será votada amanhã na Assembléia Legislativa de São Paulo. Mandato do Vereador Pezão juntamente com deputado estadual Alencar Santana estão convocando os moradores para fazermos um manifesto e juntos pressionarmos, haverá um ônibus que saíra da Rua da Posse Esquina com avenida Tamotsu Iwasse – Vila Nova Bonsucesso, ás 14:00 horas‪#‎DinheiroédeGuarulhos‬ ‪#‎ChegaPSDB‬ ‪#‎Pessoasestãomorrendo‬.

Publicado em Blog, Bonsucesso, Brasil, Deputado Alencar Santana, Governo de São Paulo, Guarulhos, Moradia, Natureza, Obras, Prefeitura de Guarulhos, Saneamento, São Paulo, Serviço social, Vereador Claudilson Pezão, Vereador Pezão | Marcado com , , , , , | 2 Comentários

Mandato do Vereador Claudilson Pezão informa que a Estrada do Morro Grande será interditada por cinco dias a partir de quarta-feira.


Portal De Noticias Almeida Faz.

13230252_235939346786648_3083492264061674431_nA Secretaria de Transportes e Trânsito vai interditar a Estrada do Morro Grande por cinco dias para obras mais abrangentes, a partir desta quarta-feira, dia 18. Assim, a via ficará fechada no período das 9 às 16 horas, nos dias 18, 19, 20, 21 e 23 de maio. Somente no domingo, dia 22, não haverá obras no local.

A interdição é necessária para a colocação de capa asfáltica em toda a extensão da Estrada do Morro Grande, que recebe os benefícios do PAC Pavimentação, programa do Governo Federal, que prevê o asfaltamento de todas as vias por onde passam ônibus.

Durante a interdição, o desvio para os bairros Água Azul e Orquidiama será pela Estrada Albino Martelo, Estrada Guarulhos/Nazaré, Estrada Ary Jorge Zeitine e avenida Guanabara.

Em abril, a Estrada do Morro Grande foi interditada durante o feriado de Tiradentes para a execução de galerias de águas pluviais, trabalho esse que foi realizado sem maiores transtornos à população.

150881_476882685698410_2110232154_n4

Publicado em Acessibilidade, Blog, Bonsucesso, Brasil, Governo Federal, Guarulhos, Inclusão social, Obras, Pavimentação, Prefeitura de Guarulhos, São Paulo, Serviço social, Trânsito, Vereador Claudilson Pezão, Vereador Pezão | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário