Criança diagnosticada com miopia no Brasil se alegra ao ver o mundo com nitidez.


em.com.br; por Daniel Camargos.

Vídeo com reação de bebê ao usar óculos nos EUA faz sucesso na web e mostra a importância de levar pimpolhos ao oftalmologista.

As adoráveis imagens da pequena Piper, de 10 meses, usando óculos e sorrindo ao ver seus pais – com nitidez – pela primeira vez fizeram sucesso na internet. Até ontem, quase 1,8 milhão de pessoas tinham visto o vídeo. Além do excesso de fofura, Piper, que é de Ohio, nos Estados Unidos, deixa um alerta a todos os pais sobre a importância de levarem os bebês, mesmo os pequeninos, para fazerem avaliações oftalmológicas. “A criança não tem consciência do déficit visual. A vida segue normal dentro do padrão delas e, por isso, os pais não percebem que os bebês podem ter uma deficiência”, explica a médica oftalmologista pediátrica Érika Mota Pereira, especialista em estrabismo.

Um dos pacientes de Érika é Vitor Silveira, de 2 anos. Há três meses, Vítor começou a usar óculos. “Levamos ele a vários médicos e é impressionante como ele tinha um desenvolvimento normal mesmo com o grau de miopia tão elevado”, recorda o pai, Vinícius Silveira. O bebê foi diagnosticado com 12 graus de miopia. “Ele brincava e corria de um lado para outro sem problemas”, destaca o pai. “Eu reparava dificuldade apenas no momento de colorir, pois ele aproximava muito do papel e levava o brinquedo ao olho”, completa Vinícius.

Quando Vitor era um bebê de poucos meses, o pai achava que o fato de ele aproximar demais os brinquedos dos olhos era porque era detalhista. “Quando levamos na médica e diagnosticamos o alto grau foi um susto”, conta. O bebê começou a usar os óculos ao meio-dia e, segundo relato do pai, em seguida já estava brincando de tocar guitarra e pulando. Há, inclusive, um vídeo feito pelo pai no primeiro dia de Vitor usando óculos. O bebê pula e dança ao som de AC/DC. “Ele não aceita ficar sem óculos mais. Se, por acaso, saímos de casa e esquecemos os óculos, ele fica pedindo.”

Veja imagens do dia em que o pequeno Vítor começou a usar óculos

20150715101738512111iExemplo A oftalmologista pediátrica Érika não ficou indiferente ao vídeo de Piper. “Uma fofura. Todos os meus pacientes de hoje (ontem) de manhã contaram que assistiram”, conta a médica. A cena do vídeo, segundo ela, é recorrente no consultório. “Quando medimos a lente e colocamos o grau certinho, a criança sempre sorri. Tem algumas que até choram de alegria”, relata Érika.
A médica explica que, mesmo em crianças que não falam, é possível diagnosticar os problemas de visão, usando colírio para dilatar a pupila e medir o comprimento axial do olho. “Muitas vezes, uma criança tem hipermetropia e enxerga bem, mas, na tentativa de focar, contrai a musculatura e acontece a convergência, que é o estrabismo”, detalha Érika.
Outra forma de perceber deficiência visual é notando problemas motores. “Tem caso de menino que está com dificuldade e atraso para andar. Pode ser falta de óculos”, destaca a médica. Em crianças pequenas, como Piper e Vitor, a armação dos óculos é feita de silicone e fica presa na cabeça. Érika explica que é possível adaptar armações inclusive para crianças muito novas, com orelha frágil e ponte nasal baixa.

Sobre claudilsonpezao

Sou Claudilson Leite Pereira, mais conhecido como Pezão. Nasci em Prado (BA), em 15 de julho de 1966. Sou casado e pai de duas filhas. Moro em Guarulhos – SP. Em 6 de fevereiro de 2000 fiquei paraplégico. Apesar da deficiência, comecei a dedicar-me a causas sociais e, em 2003, filiei-me ao Partido dos Trabalhadores, dando início a minha carreira política. Atuo no Setorial da Pessoa com Deficiência, no PT. Cursei Tecnologia em Processos Gerenciais na Universidade Metodista em 2010. Minha história de vida é marcada por superações e conquistas. Fui eleito vereador por Guarulhos, para o mandato de 2013 a 2016. Espero em Deus realizar um trabalho digno que melhore a qualidade de vida das pessoas.
Esse post foi publicado em Acessibilidade, Blog, Brasil, Deficiência, Inclusão social, Medicina, Noticías do Mundo, Saúde, Saúde e lazer, Serviço social e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s